O Choro do Bebê

Publicado: Janeiro 6, 2016
O Bebê chorão
por Laura Campanér
laura.campaner@bol.com.br

Foto: Borage ProdutoraEngrossando a fileira dos chorões brasileiros o trio “Choro do Bebê” formado por Bebê do Góes (Pandeiro), Beto Casemiro (bandolim/violão tenor) e André Moura (violão), toca temas clássicos do choro tendo o bandolim e o violão tenor como solista

Foto: Borage Produtora

Bebê do Góes – Foto: Borage Produtora

Idealizado pelo percussionista Bebê do Góes o trio da cidade de Santo André-SP dedica seu repertorio ao choro antigo mesclado ao atual, com músicas como Brasileirinho de Waldir Azevedo, Aquarela na Quixaba (Hamilton de Holanda), Conversa de Botequim (Noel Rosa), As Rosas não falam (Cartola), “1×0” (Pixinguinha), Assanhado (Jacob do bandolim) e Meu Caro Amigo (Chico Buarque), entre outras.

A trajetória do trio começou em 2010 com Bebê do Góes no pandeiro, acompanhado de violino e violão por músicos convidados, e se transformou a partir de 2011, quando a presença dos dois novos integrantes fez sua sonoridade voltar às raízes do choro tradicional com bandolim, pandeiro e violão de sete cordas.

Atuando em diversas formações musicais na cidade de Santo André-SP e São Paulo-SP, Bebê do Góes começou seus estudos de pandeiro com Zequinha do Pandeiro, um dos mais antigos chorões de São Paulo e o primeiro músico paulistano a gravar “Brasileirinho”.  A partir daí ficou refém do estilo, se transformando num verdadeiro Bebê chorão.

Beto Casemiro Foto: Borage Produtora

Beto Casemiro Foto: Borage Produtora

Beto Casemiro ingressou no choro através do cavaquinho aos 15 anos de idade por influência das rodas de Choro na casa de seu avô. Aos 22 anos passou para o bandolim, ingressando na “FUNDART” em São Caetano do Sul-SP, formando-se aos 29 anos em bandolim na Universidade Livre de Música Tom Jobim em São Paulo.

André Moura Foto: Borage Produtora

André Moura Foto: Borage Produtora

André Moura construiu sua experiência musical atuando ao lado de diversos artistas como Beth Carvalho, Almir Guinéto, Osvaldinho da Cuíca, Monarco da Portela, Altamiro Carrilho, Luizinho 7 Cordas , Déde do Cavaquinho, além de tocar em grupos instrumentais de choro, bossa nova, jazz, salsa e MPB.

Formado em violão clássico na Fundação das Artes em São Caetano-SP e violão popular na ULM (Universidade Livre de Música Tom Jobim- São Paulo-SP), André mostra em sua performance, a familiaridade que tem com seu instrumento.

Assista o Trio Choro do Bebê:

Violão Tenor – solo Beto Casemiro

Choro do Bebê convida André Calixto

Bandolim – solo Beto Casemiro