EntreCordas

Publicado: Março 6, 2016
Diálogos EntreCordas
por Bel Carrilho Martins
borage@uol.com.br

O universo musical das cordas sempre foi um dos mais explorados em todo o mundo. No Brasil, a tradição dos solos no violão ganhou contornos desenhados por grandes mestres do instrumento, que deixaram um legado fecundo. Assim os novos violonistas seguiram norteando suas execuções no estilo das pegadas deixadas por eles.

Outra faceta do estilo solado é que a família das cordas disponibiliza uma riqueza de timbres capaz de abrigar vários gêneros musicais em sua linguagem.

Foto: Borage ProdutoraFoi com a proposta de explorar essa diversidade que surgiu o Duo EntreCordas, com Laura Campanér no violão natural e viola caipira e Raquel Martins no baixolão e baixo elétrico, acompanhadas de Fábio Daros na percussão.

Numa mescla de gêneros musicais ligados ao universo do violão, como a bossa nova e o samba e outros próprios da viola, como guarânias, rasqueados e baiões, o EntreCordas tem como proposta a releituras de temas dos mais variados autores brasileiros em seu repertório.

Entre as canções do trabalho estão Água de Beber (Tom Jobim/Vinícius), Roda Viva (Chico Buarque), Gente Humilde (Garoto) e Maria Maria (Milton Nascimento/Fernando Brant), estas soladas no violão e Comitiva Esperança (Almir Sater), Trenzinho do Caipira (V. Lobos) e Tristezas do Jeca (Angelino Oliveira), estas soladas na viola.

Foto: Borage Produtora

Laura Campanér e Raquel Martins – Foto: Borage Produtora

Trazendo para o palco sua experiência musical de formação, Laura Campanér executa os solos de maneira natural, sendo os temas quase sempre cantados pelo público durante sua execução, numa grande interação.

Formada em violão clássico pela Universidade de Ribeirão Preto – SP, com especialização em Musicologia pela Faculdade Carlos Gomes em São Paulo, Laura Campanér atua como instrumentista e cantora em grupos de diferentes formações, sempre na área de cordas.

Foi durante muitos anos professora de violão popular na ULM (Universidade de Música Tom Jobim, em São Paulo), conduzindo durante esse período paralelamente sua carreira artística, que conta com oito CDs já lançados como compositora e interprete.

Raquel Martins é bacharel em música pela Faculdade Mozarteum de São Paulo e Mestre em Educação pela USP, porém foi como aluna de Laura, no curso de violão popular da ULM que as instrumentistas se conheceram, construindo uma parceria que resultou na formação do Duo posteriormente.

Fábio Daros ingressou na percussão através de seus estudos com DaLua e Marcos Silva, cursando posteriormente Percussão Popular na Fundação das Artes de São Caetano do Sul – SP. Tendo o Cajon como seu instrumento de base, desenvolve um trabalho de ritmos brasileiros com o pandeiro, as congas, o bongo, timbales, alfaia e tambores.

Juntos alcançam uma interessante síntese sonora conduzida EntreCordas.

Assista o EntreCordas:

 

O Trenzinho do caipira (V. Lobos)

Meu bem querer (Djavan)